Review: “Playmobil – O Filme” mistura live-action com animação e leva diversão aos cinemas com os famosos brinquedos. Confira!

10. dezembro 2019 08:34 | Texto por Douglas Lemos

Animações que trazem brinquedos queridos da infância para as telonas, como vimos nos filmes LEGO, certamente já garantem um certo sucesso, afinal, mexe um pouco com a memória afetiva de cada pessoa. Mas não estou dizendo que “Playmobil - O Filme” da Paris Filmes, será um sucesso apenas por isso, mas também pelas qualidades que são encontradas no longa.

Em “Playmobil – O Filme”, a personagem Marla (Anya Taylor-Joy) perde seus pais muito jovem e se vê na responsabilidade de cuidar de seu irmão mais novo Charlie (Gabriel Bateman), o que faz com que ela desacredite de seus sonhos e abandone alguns pensamentos lúdicos de sua cabeça. Porém de forma misteriosa Charlie acaba entrando no universo mágico de Playmobil e Marla precisa resgatá-lo, vivendo todas as aventuras que viviam juntos enquanto brincavam, agora como verdadeiros bonecos.

Transformar os personagens da vida real em bonecos Playmobil talvez tenha sido o maior acerto do filme. Antes mesmo da animação invadir o longa, o diretor Lino Di Salvo, já consegue em poucos minutos fazer com que os personagens criem uma certa ligação com o espectador, muito pelo carisma da Anya e do Gabriel, mas também pelos artifícios que o diretor usa como o musical logo na abertura do filme e a trágica morte dos pais.

Pra quem já conhece e acompanha a atriz Anya Taylor-Joy, que interpretou a Marla, teve uma surpresa ao vê-la no papel, já que estamos acostumados com ela em papéis mais sombrios como em “A Bruxa” (2015)“Fragmentado” (2016) e “Vidro” (2019). Mas apesar da mudança, Anya continuou me encantando com sua atuação. Ainda sobre a atriz, uma curiosidade revelada pelo próprio Di Salvo na coletiva em que participamos após a cabine de imprensa do filme, foi que a atriz sempre teve vontade de trabalhar em um filme com música, a partir daí que surgiu o convite para ela interpretar a Marla.

O diretor Lino Di Salvo, que já trabalhou em outras grandes produções como “Bolt – Supercão” (2009)“Enrolados” (2011) e “Frozen: Uma Aventura Congelante” (2013), ainda nos contou mais algumas curiosidades na coletiva como o fato dele sempre ter sido fã de Playmobil e Lego e também que seus filhos brincam muito com esses brinquedos, então uma maneira dele criar o filme foi observando seus próprios filhos. Sua filha, por exemplo, tem 3 anos e sempre quando brinca com Playmobil adora usar feitiços que fazem os brinquedos voar, além de também cantar enquanto brinca, todos esses são detalhes que você pode encontrar no longa.

Outro fator positivo na animação é que o diretor se esbalda nas possibilidades que o Playmobil dá a ele de ter vários mundos diferentes no mesmo filme. Durante a procura por Charlie, Marla passa pelo Faroeste, pela terra dos Vikings, terra das Fadas e até mesmo por um momento de espiã inspirada em "007". Todos esses mundos ainda foram inseridos cuidadosamente no longa de acordo com os sentimentos da Marla, para que não parecesse um carnaval. 

E não é só "007" que você encontra no filme. Os mais atentos irão perceber algumas homenagens também aos “Caça-Fantasmas” e até mesmo “Os Goonies”, um dos filmes favoritos do diretor que fez questão de levar semelhanças a sua animação.

Por essas e outras, “Playmobil – O Filme” cumpre seus objetivos e diverte de crianças a adultos, (principalmente que viveu os anos 80 brincando com os bonecos), com cenas que remetem a clássicos do cinema e também por transformar os brinquedos mais queridos do Playmobil em personagens animados. Vale ressaltar também a mensagem importantíssima de família que é impressa no filme, tratando da união e amizade entre irmãos.

Não perca tempo e se divirta no mundo de “Playmobil – O Filme”!

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções