Review Doutor Sono: Sequência de “O Iluminado” faz fãs reviverem o clássico de 1980. Confira!

6. novembro 2019 11:41 | Texto por Douglas Lemos

O filme “Doutor Sono” chega aos cinemas com distribuição da Warner Bros. Pictures e com um grande desafio: manter a qualidade de “O Iluminado”, que hoje é considerado um dos maiores clássicos de terror da história do cinema, além da fidelidade ao livro de Stephen King lançado em 2013. Nesta continuação, Danny Torrance, o filho de Jack em “O Iluminado”, está crescido porém com sérios traumas por conta do que sofreu na sua infância. Quando Danny acredita que as coisas estão mais calmas, ele acaba criando um vínculo telepático com Abra, uma menina com poderes semelhantes aos dele e que está sendo perseguida por um grupo que se alimenta do brilho dos iluminados para se tornarem imortais, fazendo com que Danny tenha que reviver episódios do passado para ajudar a garota.

A experiência de assistir esse filme na pré-estreia promovida pela Warner foi algo simplesmente incrível para todos que puderam estar presentes no evento, desde a chegada ao maravilhoso Kinoplex Parque da Cidade, recém-inaugurado, que estava todo decorado e com stands com cenários do filme onde podíamos tirar fotos, além de uma luz vermelha em todo o ambiente e uma trilha macabra tocando de fundo, para já aterrorizar todo mundo antes mesmo do início do filme.

Já na sessão, durante a primeira hora tive a sensação do filme caminhar de forma lenta, sem grandes momentos de terror e mais como uma espécie de apresentação de seus personagens, mostrando a individualidade de cada e nisso foram ficando alguns pontos sem nó, até por fim chegar ao clímax da história e obter um ritmo mais empolgante na parte final além de dar sentido as coisas.

Certamente em 39 anos muita coisa muda quando estamos falando de cinema. Fazer a continuação de um filme lançado em 1980, considerado um clássico e dirigido por um dos diretores de maior reconhecimento como é o caso de Stanley Kubrick, é sem dúvida um desafio gigantesco para o diretor Mike Flanagan que já tem experiência com filmes de terror tendo dirigido alguns nomes como “O Espelho” (2013) e “O Sono da Morte” (2016).

Inevitavelmente quando vamos assistir ao filme, durante as 2h30 de duração, fazemos uma espécie de comparação com “O Iluminado” e acabamos ficando feliz quando presenciamos personagens que aparecem no primeiro filme. Justamente isso acaba fazendo com que o filme ganhe mais força do meio para o final, principalmente quando Danny e Abra vão ao Hotel Overlook.

O grande acerto de Flanagan foi reconhecer o sucesso do primeiro filme e também a genialidade de Kubrick e usar isso a seu favor, com diversas homenagens ao diretor ao mesmo tempo em que usa artifícios do cinema moderno, imprimindo sua identidade ao longa. Flanagan também acerta ao dar a devida importância aos personagens do primeiro filme, algo que raramente acontece em sequências do gênero que em grande parte nem reutiliza seus personagens e até mesmo cenários. A escolha dos atores também foi um acerto, não só por conta das atuações mas também pela semelhança com os personagens do filme de 1980. 

Se você é fã de terror, não perca tempo e vá correndo assistir a esse filme, afinal não estamos falando de um filme qualquer e sim da continuação de um clássico incrível.

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções