Crítica “It – Capítulo 2”: Mais maduro e lucido, polêmica conclusão do palhaço aterrorizante, chega aos cinemas.

5. setembro 2019 18:27 | Texto por Gustavo Crispa

Há alguns anos quando “It – A Coisa” chegou muitos se surpreenderam com essa releitura de uma história de grande sucesso, trazendo uma história de terror mais rústica e abusando da perfeita interação entre traumas pessoais e um assustador palhaço assassino... essa união resultou um grande sucesso de público e crítica fazendo do primeiro filme um dos filmes de terror de maior sucesso e repercussão dos últimos anos! Com isso se criou uma total expectativa em torno de sua continuação, os fãs ficaram de olho em tudo desde seu anuncio e a cada novo membro no elenco a hype só aumentava, e enfim o final de It chegou, “It- Capítulo 2” trás o retorno do clube dos fracassados, 

27 anos após os trágicos acontecimentos, agora adultos eles precisam dar um fim de uma vez por todas em seus traumas da infância e no terrível palhaço Pennywise. Antes de continuar confira um trailer desse aguardado terror e já entre no clima!

Como falei anteriormente, em “It – Capítulo 2” vemos o retorno do nosso amado clube dos fracassados 27 anos depois dos traumáticos eventos do primeiro filme, adultos eles seguiram suas vidas longe da cidade de Derry, menos Mike (Isaiah Mustafa), mas os fatos do trágico verão ainda assombram e marcam a vida do clube anos depois e todos possuem resquícios em suas vidas, seja eles em relacionamentos, medos, fracassos, profissão ou inseguranças... de certa maneira o primeiro ato do filme deixa claro que suas almas nunca saíram 100% de Derry, é interessante destacar que todos inicialmente não se recordam dos momentos de terror que dividiram, com exceção novamente de Mike que passou todos esses anos estudando e se preparando para combater novamente o palhaço Pennywise (Bill Skarsgard), é Mike o responsável por reunir novamente Bill (James McAvoy), Beverly (Jessica Chastain), Ritchie (Bill Hader), Ben (Jack Ryan) e Eddie (James Ransone) em Derry e fazer os terríveis fatos voltarem a assombrar com clareza a mente do clube.

Os personagens retornam mais maduros, mas traços de suas personalidades permanecem os mesmos e depois das incríveis atuações das crianças no primeiro filme a expectativa em ver suas encarnações adultas era tremenda, meu medo de descaracterizar esses personagens que aprendemos a amar e se identifica foi rapidamente superado a cada reapresentação dos mesmos! Todos retornam com suas características únicas fazendo um fácil entendimento e compreensão de quem é quem, as atuações primorosas do elenco que claramente teve um cuidado em trazer da maneira certa os personagens, destaco a perfeita interação entre as versões adultas de Ritchie e Eddie que seguem se provocando, criando momentos cômicos e ótimas referências ao passado e presente, além de surpreender com seu desenvolver revelando medos e segredos que são desconhecidos do público, e até mesmo deles! Já Beverly retorna trazendo mais peso dramático a história, resultado não apenas dos acontecimentos com Pennywise, mas também de sua complicada relação com seu pai abusivo e violento além de mal-entendidos que se arrastaram com o tempo.

Todos possuem a necessidade de superar medos e traumas que se revelam ao longo do segundo ato, isso faz da história mais madura e lucida, sem perder o foco em um terror psicodélico e psicológico que deixa ambientes e diálogos mais tensos e propícios a sustos nessa continuação, então se você é daqueles que queria uma sequência mais assustadora fique tranquila, temos sequencias assustadoras e momentos de terror que eram aguardados tanto pelos amantes do livro base para o filme e conhecedores da obra parcialmente quanto por pessoas que apenas assistiram o primeiro filme! Você vai se assustar e dependendo de seus medos pode até resultar em alguns pesadelos, como foi comigo.

Talvez o grande erro do filme é se arrastar por tempo demais, o filme é longo, e mesmo sua narrativa bem amarrada se perde com a enrolação de tempo que leva para coisas simples serem explicadas ou concluídas. O ato final se preocupa não apenas em finalizar a batalha com Pennywise, que retornou mais violento e psicótico, mas também em amarrar pontas soltas e desfazer erros com emoção e profundidade, personagens que pareciam não ter importância para a trama final se revelam fortes mesmo distantes. Um final filosófico e profundo não deve agradar a todos, mas conclui da maneira certa uma história de terror que é também uma bela história sobre amizade e superação.

Sim, o filme é bom! Faz justiça a seu antecessor e aproveita da maneira correta não apenas os atores adultos, mas também as crianças que retornam e são bem presentes ao longo da história. It – Capítulo 2 é um filme maduro e lucido, que entrega um enredo bem amarrado, com surpresas, sustos, pesadelos e personagens profundos, mas mais profundo que os personagens são seus medos, e esses são bem explorados e tratados, afinal o protagonista do filme não é o clube ou Pennywise, mas sim o medo que pode ser descrita e interpretada de diversas maneiras, trazendo uma leitura diferente e um entendimento que deve suar até estranho para os amantes do terror moderno, que esperam sustos a cada minuto, com It espere revisitar pesadelos e levar inseguranças para casa, o clássico terror rústico que surgira na sua mente quando ver um palhaço, um bueiro, uma bexiga vermelha ou qualquer outra coisa que ficará marcado em sua mente está presente perfeitamente nessa obra.

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções