Crítica: MIB Homens de Preto Internacional – Uma opção divertida, mas nada de outro mundo... ironicamente! Confira.

13. junho 2019 20:00 | Texto por Gustavo Crispa

Sobre a sombra de Will Smith e Tommy Lee Jones chega um novo MIB Homens de Preto, dessa vez temos a oportunidade de explorar um pouco mais o universo de uma das agencias secretas mais amadas da ficção, chegou à hora de ver como vivem é a vida de aliens fora dos Estados Unidos, chegou a hora de conhecer o lado mais internacional da agencia! Mas antes disso confira o trailer de "MIB: Homens de Preto Internacional" logo abaixo.

Primeiramente é indiscutível negar que é extremamente estranho imaginar um filme do MIB sem os icônicos agentes J & K, interpretados nos filmes anteriores pelos consagrados Will Smith e Tommy Lee Jones, como já citado acima, e a responsabilidade de substituir essa amada e marcante dupla ficou na conta de dois asgardianos, digo dois atores que vem anualmente se destacando em Hollywood com papeis de destaque em dramas, ações e blockbusters e que agora tem a oportunidade de explorar mais a fundo suas habilidades cômicas, estou falando de nosso amado deus do trovão Chris Hemsworth e da simpática e talentosa Tessa Thompson, além deles o filme possui nomes de peso como Liam Neeson, Emma Thompson e Rebecca Ferguson em seu elenco.

Situado no mesmo universo da aclamada franquia original, MIB Homens de Preto Internacional nos leva novamente para dentro da extremamente secreta agencia de controle intergalácticos MIB, dessa vez acompanhamos o nascimento da agente M (Tessa), que ingressa na agencia após passar anos obcecada em descobrir quem eram os “Homens de Preto” que de uma maneira curiosa marcaram sua infância (me identifiquei), a Nova Yorkina depois de inúmeras tentativas finalmente descobre por conta própria a existência da agencia e acaba ganhando a chance de ingressar na mesma pelas mãos da agente O (Emma reprisando o papel), uma das lideres da agencia, mas para se tornar uma agente completa a jovem obcecada é enviada a uma missão na filial em Londres, comandada pelo herói agente T (Liam), lá a agente M acaba conhecendo e se tornando parceira do ex parceiro de T, e também com status de herói nessa franquia, agente H (Chris) um membro metido, engraçado e igualmente carismático da agencia, bom depois desse breve resumo chegou a hora de pontuar e falar mais a fundo dele.

Com ótimas maquiagens e efeitos especiais me agrada como o filme não perde a essência de seus anteriores, mesmo com novos nomes, mas me decepciona a maneira rasa como o termo internacional é tratado, por mais que a organização seja a protagonista o filme perdeu a chance de explorar mais a vida aliem fora da MIB em outros países, são poucas exceções no filme que peca ao esquecer dos aliens na sociedade, as vezes não queremos ver apenas ameaças gigantes, poderia ser muito mais divertido e curioso mostrar mesmo de maneira rápida seguranças da rainha como aliens, motoristas e até londrinos secretamente aliens vivendo em harmonia. O filme vai direto ao ponto, em um universo onde enrolar poderia nos entregar mais cenas curiosas e divertidas, da mesma maneira que seus anteriores fizeram.

Sem dúvida o humor do filme é sarcástico e pontual, isso é extremamente positivo aos meus olhos! Se temos o ator que faz o Thor por que não brincar com isso? E o filme brinca! Isso é ótimo, além disso os diálogos e as piadas são bem construídos e colocados, arrancando risadas aleatórias e momentos de diversão durante a sessão. A química entre Tessa e Chris é sensacional, eles igualmente se completam em cena virando um grande acerto e atrativo do filme! Do mais o longa me agrada principalmente por abrir uma vertente para explorar ainda mais uma franquia que tem muito à mostrar sem descartar nada que já foi criado, alguns personagens antigos fazem ponta e podemos localizar pequenas homenagens a acontecimentos de outros filmes, é uma produção nova que chega para adicionar e não substituir a antiga. O enredo é amarrado (até mesmo clichê) e só comete um grave erro, que em outras produções séria um acerto, a falta de enrolação, não é algo magnifico e não é nenhum desastre, mas me agradou pontualmente como fã, protagonistas carismáticos, aliens divertidos, ótimas risadas arrancadas e fidelidade, deu tempo ainda de sentir um gosto de teste e acredito que veremos muito mais MIB nos próximos anos, alô Sony? Posso sonhar com uma parceria entre Will, Chris e Tessa? Acho que sim!

Preciso destacar que temos uma malandra participação no filme, fico curioso em imaginar como essa agencia funciona no Brasil, será que os aliens frequentam as baladas da augusta? Jogos de futebol? Campanhas políticas? Quem sabe a gente não descobre no futuro! Afinal agora os Homens de Preto são internacionais!

Por fim peço que abracem o presente, não esqueçam o passado e torçam por algo “de outro planeta” para o futuro, se você é fã dos filmes antigos dê uma chance ao novo sem medo! Acredito que não vai querer se esquecer dessa vez.

 

 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções