Crítica: Homem-Aranha De volta ao Lar é também uma volta a essência do herói

6. julho 2017 16:49 | Texto por Thiago Neres

A escola iniciada por John Hughes jamais vai se fechar no cinema, e Homem-Aranha De volta ao lar é uma prova viva disso. O diretor de Curtindo a vida adoidado e o Clube dos Cinco basicamente criou um subgênero, os filmes de geração, que apelam a um saudosismo e representatividade muito forte para fazer com que o espectador goste dos personagens na tela. Pensando nisso... existe algum herói nostalgico, representativo emocionalmente e mais gente como a gente do que o teioso?

Único herói a ter que pagar boletos, o Homem-Aranha sempre teve em sua essência essa característica dos filmes de Hughes, o que sempre tornou o personagem muito fácil de se conectar. Ciente dessa conexão, Jon Watts recebeu a enjoada missão de reestruturar o herói nas telonas, unindo-o com o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel) e repaginando seu visual de acordo com a nova era.

O filme começa imediatamente após Capitão América: Guerra Civil e mostra o Homem-Aranha lidando com os problemas de ser um adolescente no ensino médio enquanto quer ser também um super-herói, entrar para os Vingadores e, para isso, precisa lidar com o criminoso Abutre.

Com Tom Holland como Peter Parker, o Jon Watts guiou o Aranha para uma aventura juvenil, representado toda uma geração de nerds pouco desenvoltos. Apesar desse ser o core do herói, o filme acerta ao não fazer de Peter um estudante dos anos 80. Holland é um millenium, seu mundo está repleto de tecnologia e seus problemas são do século 21.

Essa atualização pode incomodar alguns fãs mais radicais, mas é sem duvida acertada. A modernização do herói em sua fase escolar torna a sua nova adaptação simples e despretensiosa, como todo o resto do filme. Movido pelo humor que flui de forma natural ao longo da trama, o filme não busca ser um divisor de águas, uma aventura mortal ou gigantesca. O cabeça de teia é, mais do que nunca, o amigão da vizinhança que está aprendendo aos poucos a ser o super-herói que quer ser.

Se o tom do personagem e do filme estão certos, o filme deixa a desejar em cenas de ação. Pouco inspiradas e sem explorar um dos principais poderes do cabeça de teia (sentido aranha), as cenas soam mais reais do que as do personagem em Guerra Civil, mas não tem o mesmo impacto emocional das batalhas do Aranha. Parte desse problema vem da presença do Homem de Ferro no filme. Apesar de aparecer pouco no filme, Tony Stark (Robert Downey Jr) é uma sombra moral sobre o aranha, dividindo o herói sobre que tipo de herói quer ser.

Essa presença em sí não chega a ser um problema, mas a interferência de Stark nas cenas de ação passa do ponto saudável não só no sentido de sua desconfiança no jovem Aranha, mas também em tornar as cenas pouco empolgantes e isso ocorre mesmo na luta final, quando sabemos que o Aranha não receberá nenhuma ajuda externa.

Por fim, a volta a casa do Homem-Aranha é não só um competente retorno ao lar, mas também um retorno a John Hughes e, por sequência, ao espírito desse herói tão carismático que, mesmo jovem, já se mostra mais herói que muitos outros Vingadores.

Comentários:
lokão

PROMOÇÕES

Quer ver ou rever o filme "Eu Fico Loko" do youtuber Christian Figueiredo. Mas não será moleza terá que engajar hein! 

Assista a matéria especial da TV BLOG HCNOAR sobre o filme e nos conte no campo endereço, o que deixa Christian Figueiredo, Filipe Bragança, Giovana Grigio eIsabella Moreira lokões e ainda falar qual foi a primeira matéria do youtube para o nosso site e ainda nos siga no twitter e instagram e face @hcnoar

Leia o regulamento e participe já!


Nome completo:

Idade:

Rg:

Endereco:

Cidade/UF:

Email:

Facebook:

Twitter:

Telefone:

Celular:

Regulamento:

25 e 26/03/17 - Lollapalooza Brasil no Autódromo de Interlagos - SP

27/03/17 - Lolla Parties: Mø & Grass Animal no Cine Joia - SP

29/03/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour na Praça Apoteose - RJ

01 e 02/04/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour no Allianz Parque - SP

Em breve novos shows e eventos para os jovens do novo mundo

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções