Crítica - A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell faz uma adaptação acima da média de clássico do Anime

30. março 2017 13:01 | Texto por Thiago Neres

Em um mundo em que o cinema se vale de adaptações, encontrar a melhor maneira de se adaptar uma obra tem sido cada vez mais difícil em hollywood. Muitos tentam de muitos jeitos, e o consenso se “fiel ao original” parece ser a única coisa que permanece. Mas, o que é fidelidade? A Vigilante do amanhã: Ghost in the Shell explica muito bem.

Repleto de polêmicas de Whitewash (atores brancos interpretando personagens asiáticos na obra original), Ghost in the shell tinha a ingrata missão de agradar a fãs irritados, críticos de nariz torcido e a um público vasto que desconhece a obra quase por completo.

Ciente das dificultas que vai enfrentar, o longa dirigido por Rupert Sanders trata de buscar inspiração nas mesmas fontes que tornaram a obra original possível, recorrendo a clássicos máximos como Blade Runner (1982) e Tron (1982) e coisas mais “modernas” como Matrix (1999).

Com esses clássicos em mente, Sanders organizou um filme coeso em referências e, mais importante, com os dois pés no Japão e algum pulos ocasionais no ocidente. Justificou dentro da trama (de forma sutil, porém tremendamente verdadeira) a presença dos atores brancos no filme e se preocupou em recriar a ambientação do filme.

Todos os filmes citados funcionam bem como referência estética para a construção de um ambiente noir e cyberpunk, que, espelhado no anime de 1995, criou um Japão futurista e tecnológico muito crível e deslumbrante, com efeitos especiais de tirar o fôlego.

Muito mais fácil de assistir do que o anime, o filme conta a história da Major Mira, uma humana cujo cérebro foi transplantado para dentro de um corpo robótico após a sua morte, mas ela começa a questionar essa versão oficial dos fatos.

O resultado dessas alterações, porém, leva a um filme lento e sem muitas cenas de ação poderosas. Apesar das explosões nas cenas finais, o filme não explode. Não há catarses filosóficas como no original ou cenas de ações hollywoodianas que emocionem e animem.

No que diz respeito às atuações, Scarlet Johanson obviamente se destaca do filme todo. Com atuações mais ou menos por todos os cantos, ela salta aos olhos em quase todas as cenas com uma Major claramente perturbada.

No fim, talvez o principal acerto de A Vigilante do Amanhã tenha sido não ter a pretensão de ser igual ao seu material de origem, mas fazer reverencia ao mesmo e buscar implementar elementos que tornariam a história mais palatável a quem não assiste animes, mas peca ao não saber se é um filme do ocidente ou do oriente.

Comentários:
lokão

PROMOÇÕES

Quer ver ou rever o filme "Eu Fico Loko" do youtuber Christian Figueiredo. Mas não será moleza terá que engajar hein! 

Assista a matéria especial da TV BLOG HCNOAR sobre o filme e nos conte no campo endereço, o que deixa Christian Figueiredo, Filipe Bragança, Giovana Grigio eIsabella Moreira lokões e ainda falar qual foi a primeira matéria do youtube para o nosso site e ainda nos siga no twitter e instagram e face @hcnoar

Leia o regulamento e participe já!


Nome completo:

Idade:

Rg:

Endereco:

Cidade/UF:

Email:

Facebook:

Twitter:

Telefone:

Celular:

Regulamento:

25 e 26/03/17 - Lollapalooza Brasil no Autódromo de Interlagos - SP

27/03/17 - Lolla Parties: Mø & Grass Animal no Cine Joia - SP

29/03/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour na Praça Apoteose - RJ

01 e 02/04/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour no Allianz Parque - SP

Em breve novos shows e eventos para os jovens do novo mundo

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções