Hugh Jackman no Brasil! Confira como foi a coletiva com o ator do novo filme "Logan".

20. fevereiro 2017 17:07 | Texto por Joao Felipe Marques

Hoje foi um dia histórico na vida de qualquer nerd, meus amigos… Depois de quase duas décadas, Hugh Jackman se despede de seu personagem mais famoso e querido, Logan.

E além de podermos trazer para vocês as nossas impressões deste aguardado filme, o próprio ator deu as caras aqui pelo Brasil e respondeu as perguntas de um animado grupo de jornalistas. Com o clima bom que estava depois desse FILMÃO, a coletiva foi bem divertida e Hugh Jackman revelou alguns detalhes interessantes sobre o novo filme do Wolverine.

Logo pra começar, o mediador Érico Borgo perguntou ao ator do que ele se lembrava sobre a primeira vez em que foi chamado para dar vida ao Wolverine, quais tinham sido seus pensamentos e se ele imaginava poderia gerar tudo isso. O simpatissimo ator respondeu, dizendo “oi” em português:

“Muito obrigado por nos receberem aqui no Brasil. Fazia muito tempo que eu não vinha, e o Brasil tem sido um grande apoiador dos X-Men e do Wolverine, por isso era muito importante pra mim e pra minha equipe estarmos aqui. Nós realmente queríamos vir para dizer obrigado e mostrarmos esse filme.”

E sobre a pergunta:

“Quando eu primeiro ouvi falar sobre o projeto, eles estavam fazendo uma busca global pelos atores e eu nunca tinha ouvido falar dos X-Men”. Ele conta que levou o roteiro para sua mulher (que também é atriz) e ambos estranharam muito o papel, afinal, garras saindo das mãos não são muito atraentes para um ator vindo do mundo do teatro.

Mas mesmo assim ele foi, e agora estamos nos despedindo de Hugh Jackman após 17 anos… Bryan SInger foi bem importante para o processo. Hugh conta que o diretor não queria HQs pelo estúdio e dizia que estavam fazendo um filme sobre pessoas, em primeiro lugar.

(Um fato curioso mencionado por Hugh que este redator não sabia: Kevin Feige, o grande cabeça da Marvel Studios, era produtor do primeiro filmes dos X-Men pela FOX :O)

Ok, voltando… Érico perguntou:

“Depois de 17 anos, o quê você acha que conseguiu extrair do personagem do Wolverine durante todo esse tempo, e o quê vocês conseguiram extrair com este novo filme: Logan?”

O ator respondeu” Essa é uma boa pergunta, eu sabia desde o começo que este era um personagem de quadrinhos incomum. Para mim ele era sempre definido pela sua humanidade, mais do que pelas suas habilidades. Até mesmo se você olhar para suas habilidades. No papel, ele provavelmente não é o mais formidável. Você basicamente precisa estar bem perto dele para que ele possa fazer alguma coisa com você. E mesmo assim ele um dos mais temidos, ele é aquele que você quer na equipe. Mas ele sempre me pareceu ter profundidades escondidas que eu não sabia que existiam nas HQs, e isso me intrigou”

“E foi apenas neste filme que senti que realmente chegamos ao coração deste grande personagem. Eu amo Wolverine. As pessoas perguntam se eu vou sentir falta dele e eu respondo que não posso sentir falta, por quê ele sempre está aqui comigo. Eu assisto a esse filme e fico emocionado pensando em quanto eu cresci interpretando-o e o quanto esse personagem me ensinou. E vou ser honesto, por 15 anos eu pensei que tínhamos uma história mais profunda sobre este personagem. E por favor, não pensem que estou falando algo de ruim dos filmes do X-Men, eu os amo, mas eu sentia que havia algo mais. E quando eu falei com a FOX eu disse: Eu quero contar essa história, sobre um homem. Eu não quero que seja chamada Wolverine, eu quero que seja Logan”. (Essa parte arrepia qualquer um).

Em outro momento muito engraçado, um outro jornalista ofereceu uma rapadura para o ator Hugh Jackman e disse que a rapadura era doce e dura, assim como o Wolverine, o quê fez com o que o ator até mesmo adotasse a comparação em outros momentos. O jornalista ainda entregou um desenho para ator feito por sua filha pequena e a galera aplaudiu essa bonita cena com muita emoção.

Quando perguntado sobre suas inspirações para Logan, Hugh explicou “Para mim o primeiro filme foi Unforgiven, o que inclusive também foi a inspiração para a HQ ‘Old Man Logan’. “Eu digo que temos a mesma inspiração que a HQ, mas não temos bebês hulk nesse filme “

Jim Mangold (o diretor) foi quem chegou e disse pra mim que deveríamos ter Laura (A X-23) neste filme com o tema de família. A idéia de ter Charles com demência. Ele mencionou filmes como Little Miss Sunshine. A idéia de que estes super heróis estão em um carro e precisam de gasolina, comida, Charles precisa fazer xixi, tudo que enfrentamos em viagens de carro normais. Eu também fui inspirado por ‘The Wrestler’ de Darren Aronofsky. Falava muito bem sobre o conflito entre o nosso passado, nossos arrependimentos e qualquer esperança que haja para o futuro.”

E então, Hugh falou uma das melhores definições para o nosso querido Wolverine: “Seu maior medo não é o inimigo. Seu maior medo é a intimidade”. posso garantir, meus amigos, esse filme toca muito bem neste ponto.

“Meu sonho era que, de que alguma forma, conseguíssemos fazer as pessoas olharem para esse gênero de filmes de um jeito tão revolucionário quanto fizeram nos anos 2000 com o primeiro X-Men, que foi uma surpresa. Fiquei muito feliz com Deadpool, mas é claro, é bem diferente.” “Assim como Deadpool, eu acho que este filme é muito autêntico à este personagem. Eu realmente espero que os fãs digam "’Finalmente, esse era o filme do Wolverine que queríamos ver’.

E com o tempo acabando, Érico ainda perguntou para o ator: “Você como parte integrante dessa história de filmes de super-herói, de consolidação do gênero, você gostaria de ver o quê, a partir de agora, nestes filmes". E Hugh tinha a reposta perfeita na ponta da língua:

“Eu quero ver o inesperado” (SIIIIIIM, É ISSO!) “ Eu quero ver filmes que não sejam apenas bonitos ou que te façam rir mas que te emocionem. Filmes podem ser maravilhosos, mas há não ser que eles mexam com o seu interior, ele não ficam com você.” “Eu acho que pra mim, a razão do por quê este filme funciona é  por que não pensamos nele como um filme de HQ, eu não queria que fosse definido por um gênero, ou uma classificação indicativa. Eu queria que fosse definido como uma experiência de contar uma história “

“E falando pessoalmente. Eu estive envolvido em 9 filmes de HQs. Eu realmente espero que este seja o filme lembrado por ser o filme definitivo deste personagem, que eu considero um personagem icônico”.

E foi isso meus amigos… O último filme de Hugh Jackman estreia nos cinemas brasileiros no dia 2 de março e eu posso dizer: Está imperdível. 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções