Primeira edição do Centro Britânico Music Fest no Midas Studios. Confiram como foi e quem ganhou!

17. fevereiro 2017 18:30 | Texto por Guilherme Moitinho

Aconteceu a grande final do Centro Britânico Music Fest e claro que nós da HCNOAR recebemos o convite para estarmos lá durante a final e não íamos perder a oportunidade de fazer a nossa cobertura deste evento maravilhoso e conhecer esses artistas maravilhosos de vários lugares do Brasil. O evento foi uma parceria do Centro Britânico Idiomas com o Midas Studios, lugar onde foi realizado o evento, em São Paulo (capital).

O projeto era aberto pra bandas e artistas sem restrições de gêneros musicais. Foram várias etapas analisando os participantes e cada vez pedindo mais material. No final, eles precisavam ter uma música autoral e alguma música ou trecho cantado em inglês, pois o Centro Britânico também teria que avaliar o inglês da galera né?

Conversamos com o Bruno Gagliardi, diretor do Centro Britânico, que nos contou melhor como funcionou essa ideia do festival: "Bom, surgiu a ideia a partir do momento que a gente começou a fazer um reposicionamento da empresa pra trazer mais personalizações dentro dos nossos cursos. A gente começou a mapear que tipos de público fariam sentido pra gente começar a comunicar essa personalização. E pra gente fez muito sentido trazer pros nossos alunos, pras pessoas que têm um fit com a nossa metodologia, algo que conversasse com eles. Então a gente começou a trabalhar essa questão da personalização com cursos pra músicos."

Sobre esse novo curso de personalização, ele ainda explicou melhor: "O inglês pelo inglês, não necessariamente vai fazer com que a pessoa tenha engajamento pra estudar. Então essa iniciativa com o Rick e com o Midas é uma das ideias pra mostrar, por exemplo, pro músico que não vai buscar uma escola de inglês, pra compor em inglês ou pra cantar em inglês que a gente tem essa solução pra ele também, que a gente vai personalizar. Então pra todas as pessoas que desejam cantar em inglês e compor em inglês, a gente tem essa solução pra ele também. Além dele aprender inglês ele vai adquirir essas habilidades". Agora vocês já sabem quem procurar pra não pagar aquele micão se quiser se jogar na carreira em cantar em inglês. Fica a dica, mores"

Agora vamos falar de outra coisa boa? Vamos falar um pouco dos finalistas? Pra você conhecer um pouco quem são eles. Batemos um papo com cada um dos cinco finalistas e vamos mostrar um pouco mais sobre eles.

A banda Dois Quartos é composta por: Lucas Vivot (Controlador/Voz/Guitarra), Thalles Horovitz (Teclado/Voz/Guitarra), Rafael Menuchi (Bateria) e Vitor Colombo (Baixo) e é uma banda de Jundiaí - SP.

Repararam que eles se vestem em pares, entenderam? Dois Quartos! "A Dois Quartos vem de um conceito muito próprio. Até porque nós somos uma mistura de vários artistas. A gente não sabe definir o nosso gênero. E isso é muito bom. Mas Twoo Doors Cinema Club, Oh Wonder e Tweenty One Pilots são grandes inspirações. E todas essas bandas acrescentadas ao gênero de música eletrônica que é o future bass. Não tem um artista que a gente gosta de beber apenas daquela fonte, a gente gosta de beber de várias."

Eles também criaram 3 vídeos musicais em 360º. "Foi sensacional e uma das maiores experiências que passamos. E eu acho que a galera consegue visualizar muito bem como a banda funciona. Então essa dinâmica a pessoa pode ver o que cada membro está tocando e ver realmente como a banda funciona."

Junior Pafume foi o único finalista a se apresentar solo que veio lá de Fortaleza- CE.

Pra ele, ser o único artista solo na final é ter muita coragem. "Eu acho que eu sou um cara de pau. Porque realmente quando eu entro alí some tudo da minha cabeça, eu tento fazer o meu melhor. Eu acredito muito na minha música e no que eu faço. Eu sou muito crítico e pra eu estar aqui hoje e estar tocando as minhas músicas, eu tive um trabalho mental antes de planejar essas músicas e tratar elas com cuidado de pensar em cada palavras. Eu me sinto ousado e valente."

Perguntamos sobre os artistas que inspiram e ele disse que: "Michael Jackson foi um gênio da música e um cara que realmente conseguiu ser o rei do pop e pra mim ele é uma grande inspiração. E atualmente eu ando gostando muito do trabalho do Bruno Mars." Que o Michael Jackson será realmente o eterno rei do pop é algo que todos nós temos que concordar né?

A banda Kilotones é composta pelos irmãos: Pedro Barrionovo (Baterista e Backing Vocal), AJ Barrionovo (Vocalista e Baixista) e JP Barrionovo (Guitarrista e Backing Vocal) e é uma banda de Riberão Preto - SP

Sobre o quê inspira a banda eles nos contaram que "A Kilotones se inspira muito no que está ao nosso redor hoje em dia. A gente fechou um conceito pra nossa banda olhando pros lados. Então, por exemplo, sons novos como Royal Blood, Tweety One Pilots, a galera do Brasil que também está fazendo som hoje: Supercombo, Scalene, Far From Alaska. Isso tudo inspira um jeito da gente fazer a nossa própria musica e é claro, cada artista tem que imprimir a sua marca e a gente busca a nossa. E a gente sempre quis conversar com o público contemporâneo a nós. Que eu acho que a função do artista é se comunicar e quando ele recebe um feedback do público, acho que aí fechou um ciclo. Então é aí que a gente se inspira pra criar as músicas da Kilotones."

Além disso eles estão concorrendo pra serem uma das bandas a tocarem no Lollapalooza BR 2017. Olha o que eles pensam sobre isso. "Vai ser um marco pro Kilotones. Por que a gente faz música pra se comunicar com uma galera e com certeza a galera que se identifica com o nosso som vai estar lá, então pra gente vai ser um marco. A gente sonha chegar com o pé na porta no Lollapalloza e vamos trabalhar bastante pra isso acontecer."

A banda Trinato é composta por: Elias Augusto (Tecladista), Fernando Coimbra (Guitarrista), Jessé Matheus (Baixista), Igor Lisboa (Baterista), George Silva (Vocalista) e Artur Braga (Vocalista) e eles são de Brasília - DF.

Foi o maior grupo em número de integrantes e eles tem uma musicalidade que mistura vários gêneros. "A gente tem muita influência do Black Music, do Jazz, do Reggae na sua essência Roots, e é muito versátil de experiências de bandas e músicos que a gente ouve. Então a gente tenta fazer uma mistura agradável pra todo mundo e ficar um som legal baseado na influência do Rap."

O Rap hoje em dia está ganhando mais espaço no cenário nacional e pra eles: "O Rap parou de ser uma música periférica e passou a ser jovem e assim chegar na sala da família de classe média. Hoje não existe mais Rap só falando de periferia, de crime e de droga. Hoje o Rap virou de fato uma estética que se pode aplicar em qualquer assunto, qualquer vertente e qualquer musicalidade. Começou como um protesto acessível e hoje em dia a gente pode falar poeticamente do que quiser que acontece no seu cotidiano."

A banda Voraz tem como integrantes: Lucas Ellion (Baterista), Diogo Ferraz (Vocal), Renatto Pucky (Baixo) e João Ferraz (Guitarra e Vocal) e a banda é de Curitiba - PR.

Eles estavam super empolgados que estarem lá no Midas e contaram pra gente um pouco de como foi se inscrever pro Centro Britânico Music Fest. "Midas Studios é um dos lugares que a gente sempre sonhou tocar e quando a gente viu na internet essa oportunidade, em segundos já nos inscrevemos e essa voracidade de vir pra cá e tocar aqui. Dai a gente já se inscreveu e graças a Deus estamos aqui na final."

A banda contou pra gente um pouco do gosto musical deles e que artistas como Red Hot Chilli Peppers, Foo Fighters e Coldplay são artistas que tem clipes maravilhosos de se assistir. Inclusive eles tem uma série de vídeos chamada "DePerto" que conta um pouco sobre o cotidiano e shows da banda e eles disseram que gravar episódio com a banda Red Hot daria um belo de um episódio. "Os caras parecem ser gente boa e animados como a gente e acho que iria dar um episódio muito louco. E pensando em nacional poderia ter um com o Raimundos também. Eles tem muita história legal pra contar e são muito gente boa, talvez pro nacional seriam eles".

Claro que não perdemos a chance de conversar com o apresentador dessa final que foi o Dudu Surita.

Perguntamos pra ele como rolou esse convite e ele nós disse que: "Eu fiquei sabendo no ano passado (2016) da possibilidade. Não achei que fosse rolar por que já tinham tidos algumas ideias de coisas parecidas que não tinham eventualmente acontecido. Então eu fiquei muito feliz quando eu realizei que seria possível e que isso ia acontecer de fato. E eu não faço esse tipo de trabalho desde 2012. Então pra mim foi um certo remember e uma coisa bem bacana e experiência bem diferente".

Logo após esse bate papo que tivemos com os finalistas, começou a final. Todo o evento foi transmitido via live no Facebook do Centro Britânico Idiomas. Caso você queira ver tudo na íntegra, após ler a nossa matéria é só acessar a pagina deles ou clicar nesse link que você tem acesso direto.

Na bancada de jurados estavam: Hélio Leite, diretor de marketing do Midas; Renato Patriarca, produtor e engenheiro de som e digital marketing; Giu Daga, produtor musical e músico; Fernando Prado, produtor musical, engenheiro de som, guitarrista e compositor do Midas; Bruno Gagliardi, diretor do Centro Britânico e o Rick Bonadio, produtor musical, compositor e fundador do Midas.

O prêmio para os 5 finalistas foi de uma consultoria da equipe Midas sobre o cenário e mercado musical brasileiro. E para o grande vencedor da noite é a oportunidade de ter a sua música produzida e gravada no Midas, junto com o lançamento através da gravadora Midas Music. Ele também ganhará um trabalho de imagem com fotos, videoclipe e logotipo.

Cada finalista apresentou uma música e logo em seguida os jurados davam a sua opinião sobre a apresentação, o Dudu Surita conversa com eles sobre como tinha sido a experiência e tirava algumas duvidas que surgiam ao longo da performance, como por exemplo qual a origem da palavra Pafume do finalista Junior Pafume, que depois revelou que esse é o sobrenome dele mesmo.

E não vai pensando que os jurados foram bonzinhos não, eles apontavam tudo. Até surgiu uma gíria engraçada que pelo menos nós nunca tínhamos ouvido falar que é "tremeu até o RG do cara" quando um dos jurados falou sobre o nervosismo de tocar na frente do juri técnico. Já amamos e vamos adotar sim!

Outro ponto engraçado da noite foi quando um dos jurados disse que não gostava muito de muita guitarra e logo na sequência entrou a banda Trinato e brincaram falando que tinham muita guitarra na apresentação.

Foi muito legal estar lá assistindo cada artista dando a sua melhor performance, mesmo pelo nervosismo de estar no Midas Studios tocando na frente de grandes nomes, como por exemplo o Rick Bonadio. Que infelizmente chegou perto do horário da live e saiu rapidamente e não conseguimos bater um papo com ele. Mas todos os artistas foram lá e encaram seus medos pra realizar esse sonho. Pra nossa opinião todos eram merecedores de ganhar. Todos arrasaram demais e estava bem difícil de imaginar quem seria o grande vitorioso da noite.

Ao final de todas as apresentações da noite, os jurados deliberaram e votaram no artista vencedor. Todos os finalistas se juntaram no estúdio nervosos e bem ansioso pra saber o resultado. Mas como já estava acabando o tempo da live no facebook, eles não enrolaram muito não e logo anunciaram. E nós também não vamos enrolar não pra falar quem ganhou!

E o grande vencedor da noite foi:

A BANDA KILOTONES! Parabéns meninos, vocês foram incríveis e mereceram o prêmio <3

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções