Crítica: Internet - O Filme é uma salada de Youtubers, celebridades, piadas e loucuras que provam que Internet e Cinema são duas coisas muito diferentes.

15. fevereiro 2017 15:30 | Texto por Thiago Neres

Qual a diferença entre assistir um vídeo no YouTube e um Filme no cinema? Ao ler isso, você provavelmente já pensou em várias diferenças óbvias de como no Youtube você vê de graça, pode assistir a qualquer momento e etc. E você está certo, claro. Mas o que eu tô querendo colocar em pauta aqui é outra coisa.

A gente tá mais que acostumado a ver os nossos YouTubers favoritos fazerem piadas toscas e loucuras mil na tela dos nossos computadores, celulares, tablets e até televisão, mas será que todas essas presepadas ficariam boas em uma tela de cinema? Graças a Rafinha Bastos, finalmente temos uma resposta pra essa pergunta e ela se chama Internet - O Filme.

O “Dinossauro da Internet”, como o próprio Rafinha diz ser (e é, se você pensar no Blog do Rafinha), teve a ideia de pegar grandes YouTubers e coloca-los para atuar, interpretando papéis de Youtubers fictícios, mas com muita semelhança com a realidade, em uma história repleta das loucuras e piadas que estamos acostumados a ver no nosso dia a dia em uma das redes sociais de vídeos mais visitadas do mundo.

O elenco é recheado de web celebridades maravilhosas como Gusta Stockler, Felipe Castanhari, Pathy dos Reis, Celbit, Mr. Poladoful, Júlio Cocielo, PC Siqueira, Cauê Moura, Maurício Meireles, o próprio Rafinha Bastos e vários outros. Há também participações especiais de personalidades icônicas como Mr. Catra, Vovó Palmirinha e Raul Gil. 

Internet: O Filme conta várias histórias ao mesmo tempo, todas girando em torno de um grande evento fictício de YouTubers acontecendo em um hotel em São Paulo. Temos Youtuber famoso tendo a carreira destruída por falar bobagem, YouTuber bombando por que começou a namorar outra YouTuber, gente ficando famosa na internet mesmo sem querer ficar e até mesmo um cachorro YouTuber.

Toda essa salada de famosos e histórias é colocada à prova no roteiro de Rafinha Bastos, com toda aquela pegada de quem produz conteúdo pra internet a muito tempo e sabe bem o que funciona com o público e o que não funciona.

Essas histórias se unem numa enxurrada interminável de piadas e loucuras, bem ao estilo Youtube, mas que infelizmente cansa muito rápido. Como são muitas histórias e coisas acontecendo, quem assiste não tem tempo pra aliviar de uma brincadeira pra outra. Tudo fica amontoado e você espera que uma piadinha nova surja a cada minuto de filme. Com a expectativa treinada, fica difícil ter uma que surpreenda de verdade e arranque aquela gostosa risada.

Além de ter coisas demais, o filme faz você perceber rápido que uma coisa é ver a galera no YouTube por 10, 15 minutos, mas que quando você está a mais de uma hora acompanhando as mesmas piadas e loucuras de sempre, você enjoa muito rápido. A linguagem do YouTube é tão dinâmica que a gente não sente o tempo passar, mas isso não acontece no filme.

No fim das contas o que melhor funciona no filme é o fan service. Algumas piadas muito específicas, daquelas que só você que acompanha YouTuber X ou Y vai entender, estão em todo lugar no longa. Se você quiser ficar procurando referencias, vai achar desde uma piada com o Felipe Neto (que nem aparece no filme) até o pessoal do Linked In, que está em extinção.

Resumindo, Internet: O Filme faz uma sátira longa do mundo dos Youtubers, porém desanda ao tentar falar de muita coisa em um formato que cansa muito, mas muito rápido. Vale pelo fan service e pra ver seus ídolos em tela, mas nos deixa a triste noção de que a internet e o cinema não são tão próximos assim

Foto por: Deividi Correia – HCNOAR Produções

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções