Brenno Leone estreia com a peça Neura em São Paulo. Confira o nosso bate-papo com o boy magia!

20. janeiro 2017 19:51 | Texto por Mariana Barros

Acabou de estrear em São Paulo, no Teatro Gazeta a peça Neura, com texto e direção de Regiana Antonini, e no elenco, Brenno Leone, Josie Pessoa, Thaissa Carvalho, Marcio Lima e Leo Castro. A comédia é formada por oito esquetes superatuais e engraçadas, todas abordando as neuroses do dia a dia. A diretora Regiana, busca sempre referências do nosso próprio tempo. Seu material de trabalho são as pessoas andando pelas ruas, nos bares, nos parques. E ela percebeu que assim como ela, as pessoas estão estressadas, solitárias, carentes e neuróticas.

Fomos à estreia conferir essa comédia e é impossível não se identificar com alguma esquete, um personagem ou lembrar-se de alguém. São retratadas situações corriqueiras, em que todos nós nos deparamos uma hora ou outra. Os personagens são divertidíssimos e conversamos com o Brenno Leone e a Josie Pessoa para saber qual a cena que eles mais se identificam:

“O que eu mais gosto de fazer é o ‘TOC X TPM’. É uma que eu participo pouco como garçom, mas eu me divirto muito, e hoje eu vi isso. Os atores são muito bons, o Márcio e o Leo, e eles me fazem rir em cena de verdade. Eu acho muita graça de tudo e eles têm um tempo muito bom. E a que eu mais me identifico, acho que é a do Primeiro Encontro que é a da galera adolescente e tem um pouco daquela ansiedade de um responde o outro não responde. Se eu falei por último, é ele que tem que responder. Então, acho o que eu me identifico mais por estar mais próximo mesmo”, contou Brenno.

A Josie se identificou mais com a esquete ‘Enxaqueca’, em que sua personagem vai à farmácia procurando um remédio para se livrar de uma dor de cabeça que não passa há dias: “A Regina Antônia pra mim é a mais divertida de fazer, é uma louca né! Acho que a peça funciona porque todo mundo se identifica em algum momento com alguma neura”, disse.

Ela que atua desde pequena e em 2014 ganhou o prêmio de Atriz Revelação, disse que o teatro sempre foi a sua paixão. “Eu comecei com seis anos, nunca na minha vida eu parei, e nem vou parar, não existe isso. Mas eu me apaixonei também pela TV, eu gosto de tudo. Eu já fiz cinema, esse ano vou fazer de novo. Acho que tudo que eu puder fazer que eu esteja atuando, vai me dar prazer. Mas realmente essa troca, o ao vivo do teatro é uma coisa que me pega. Eu vou ficar em cartaz agora com três peças! É uma coisa que eu gosto muito”, contou Josie.

No bate-papo com o Brenno, também perguntei sobre uma das cenas que mais me chamou atenção: “O Primeiro Encontro”. Nessa cena, duas pessoas, cada uma com seus amigos dando conselhos, mandam mensagens uma para a outra através de um “aplicativo de pegação”. Eu perguntei se ele já passou por alguma situação embaraçosa, como mandar mensagem ou foto errada pra alguém. “Eu já mandei mensagem errada sim pra uma pessoa, sendo que era pra mandar pra outra. Eu tirei print de uma conversa, e ao invés de mandar pra um amigo eu mandei pra mesma pessoa que eu tirei o print. E pra concertar foi uma coisa! Mas deu tudo certo no final”, relatou. Nessa hora eu ri! Fica aqui uma dica pessoal: se um dia você der uma dessa, só diga “reflita sobre o que você disse” e saia correndo!

Também conversamos sobre o Roger, seu vilão de Malhação: “Fazer o Roger foi um presente. Eu só tenho a agradecer ao (Emanuel) Jacobina, ao Léo (Leonardo Nogueira), a todos os diretores que me acompanharam e me deram supertoques. Malhação é uma escola, e comigo foi um pouco diferente porque eu vim já de uma novela, de Boogie Oogie pra Malhação. Então eu trabalhava com a Betty Faria, Francisco Cuoco, Marco Ricca e Letícia Spiller, que era uma aula, e fui pra Malhação. Então lá eu cheguei pensando “vou pra uma escola, vou lá aprender”, eu testava coisas e foi muito legal. E o Roger passou por várias fases. Eu costumo dizer que eu fiz vários personagens em um. E ele terminou muito bem, acabou se relacionando com droga, foram cenas pesadas que eu pude trabalhar em um lugar legal e depois teve um desfecho muito legal com a personagem da Marcela Fetter, como sempre o amor vence no final. Eu fiquei muito feliz. A Malhação conversa com os jovens, é o que eu faço, acho que minhas redes sociais só dão eles e acho que é legal influenciar para o bem”, contou Brenno.

Ele também já interpretou três surfistas nas novelas Três Irmãs, em uma Malhação chamada Malhação Casa e em Boogie Oogie. E não é coincidência, que ele ama surfar! “Acho que eu tenho só agradecer ao surf, acho que se eu não fosse ator, eu seria surfista e muitas portas se abriram pra mim por causa dele. É uma coisa que eu tenho que fazer e que eu levo pra minha vida, é minha meditação, eu tenho que estar dentro d’água, tenho que estar surfando porque me renova”, disse.

Aproveitei a conversa sobre esportes para perguntar ao Brenno sobre a sua participação na Dança dos Famosos: “Participar da dança foi incrível, inclusive a minha bailarina ta aqui, ela veio me assistir na minha estreia! Eu sempre tive uma relação muito boa com a dança. Em todas as peças que eu fiz eu sempre participei de todas as coreografias, sempre fiz questão de participar e sempre tive muita facilidade. Mas aquelas danças foram diferentes, foram ritmos que eu nunca tinha ouvido falar, como Pasodouble, Zouk, até Salsa mesmo que eu já tinha ouvido falar, mas nunca tinha dançado. E é uma coisa com um intuito mais profissional, então rola aquele nervosismo. Mas só me enriqueceu como ator, como pessoa e para o público também foi muito bom, porque eu passei a ser reconhecido como o Brenno. Não como o Roger da Malhação, como o Rodrigo de Boogie Oogie, como o Rafa Marinho da outra Malhação ou como o Zig de Três Irmãs. Dá esse reconhecimento da pessoa que você é”, declarou.

Pra quem não sabe o Brenno também tem uma banda de rap! A 22790. “Eu escrevo rap desde antes de fazer a minha primeira novela. Eu gosto muito de música, gosto muito de hip hop, cresci ouvindo, e é uma coisa que eu tenho que fazer também. Eu gosto de escrever e eu relato coisas que eu passo no meu dia a dia, com os meus amigos, na minha área, e é uma coisa que eu gosto de fazer muito e ta dando supercerto. 2017 a gente vai vir com tudo!”

A peça está em cartaz de sexta a domingo no Teatro Gazeta! Além de ver o Brenno Leone de pertinho, tenho certeza que você também vai se identificar com esses neuróticos engraçadíssimos!

Foto: Deividi Correia - HCNOAR Produções

Comentários:
lokão

PROMOÇÕES

Quer ver ou rever o filme "Eu Fico Loko" do youtuber Christian Figueiredo. Mas não será moleza terá que engajar hein! 

Assista a matéria especial da TV BLOG HCNOAR sobre o filme e nos conte no campo endereço, o que deixa Christian Figueiredo, Filipe Bragança, Giovana Grigio eIsabella Moreira lokões e ainda falar qual foi a primeira matéria do youtube para o nosso site e ainda nos siga no twitter e instagram e face @hcnoar

Leia o regulamento e participe já!


Nome completo:

Idade:

Rg:

Endereco:

Cidade/UF:

Email:

Facebook:

Twitter:

Telefone:

Celular:

Regulamento:

25 e 26/03/17 - Lollapalooza Brasil no Autódromo de Interlagos - SP

27/03/17 - Lolla Parties: Mø & Grass Animal no Cine Joia - SP

29/03/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour na Praça Apoteose - RJ

01 e 02/04/17 - Justin Bieber: Purpose World Tour no Allianz Parque - SP

Em breve novos shows e eventos para os jovens do novo mundo

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções