Crítica: Cativante, Lion–Uma Jornada Para Casa traz uma mensagem inspiradora sobre nossas origens. Confira!

7. janeiro 2017 16:54 | Texto por Joao Felipe Marques

Todo ser humano tem o ímpeto de descobrir para onde vamos. Buscamos por essas respostas a nossa vida inteira. Você consegue imaginar então, como é não saber de onde viemos? O novo filme estrelado por Dev Patel (Quem quer ser um milionário), Lion, conta com uma história deprimente que poderia ser facilmente perturbadora, se não fosse vista pelos olhos inocentes de uma criança.

O jovem Saroo (interpretado por Sunny Pawar) se perde de sua família com apenas cinco anos de idade, ao entrar em um trem que o leva por mais de mil e quinhentos quilómetros pela Índia. Encarando diversas dificuldades sozinho, Saroo nos guia por entre horrores que, aos seus olhos, estão ainda subjetivos demais para serem tão chocantes quanto realmente são. Uma ótima escolha do diretor Garth Davis para manter o tom proposto pelo filme até o fim.

A verdade é que Lion se divide em dois filmes: A Ida e a Volta. Na ida, vemos o personagem se perdendo cada vez mais longe. Na volta, vemos o desespero que Saroo sente por estar perdido. Cenas emblemáticas enfatizam os momentos de transformação do protagonista, como quando ele se lembra de uma comida típica que ele tanto desejava quando criança, em sua cidade natal.

Nicole Kidman e Rooney Mara entram em cena para retratar as consequências que os problemas do protagonista podem ter em suas relações pessoais, e entregam belíssimas performances fora do que estão acostumadas a interpretar.

Além de uma exímia fotografia que captura as belezas peculiares presenciadas por Saroo, o diretor também escolhe abraçar diversos elementos culturais indianos (a primeira metade do filme é falada quase inteiramente no idioma local), o que contribui para a originalidade da obra.

Com cara de filme “arte”, mas repleto de elementos comerciais (muito bem pensados, em sua maioria), o filme pode parecer estranho para aqueles que não estão acostumados a temas e ambientes mais distintos no cinema, mas não se engane. A história é engajante e ao final, você terá acompanhado uma jornada inspiradora e sairá dela grato por saber de onde você veio. 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções