Crítica: Com novos elementos, o retorno ao fundo do mar é brilhante e divertido em Procurando Dory!

16. junho 2016 16:08 | Texto por Joao Felipe Marques

Ir ao cinema é uma experiência maravilhosa por si só. Ir assistir a mais um belo filme da Pixar é ainda mais emocionante. Este mês, a continuação do amado conto de Procurando Nemo chega ao cinemas com novos e antigos personagens em Procurando Dory.

Precisamos, é claro, levar em conta o fator “nostalgia” envolvido aqui. É realmente uma perfeita continuação daquela história encantadora de mais de dez anos atrás, e me fez sentir como se tivesse visto o primeiro filme no dia anterior.

Mas mesmo assim, Procurando Dory se contém sozinho de maneira gratificante, focando muito mais na pequena peixinha azul que tem problemas de memória. Engajada em encontrar sua família, da qual se perdeu anos atrás, Dory começa uma emocionante jornada que tem tudo pra ficar na mente da galera por um bom tempo (e a dublagem brasileira trouxe alguns momentos bem memoráveis, também).

Após algum tempo de filme, ficam claras as melhorias na tecnologia e no visual da Pixar, trazendo uma movimentação mais pontuada dos seres aquáticos (você pode se perder observando os movimentos do polvo se mexendo). Além disso, toda a riqueza de cores e luzes do primeiro filme está aqui novamente, talvez com um tom até mesmo mais claro do que antes, graças ao novo cenário.

Não há porém, o mesmo senso de deslumbramento do primeiro filme. Fiquei sentindo falta de uma cena que fosse tão empolgante quanto a reunião dos tubarões, mas isso não afeta em nada o mérito da nova história, que se propõe a seguir por outros caminhos enquanto reaproveita aquilo que melhor funcionou em Procurando Nemo.

 Assim como muitas crianças se divertiram com essa galera submarina tempos atrás, a nova geração está fadada a continuar  cantando “Continue a nadar, continue a nadar…”

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções