De volta à telona: Clássicos do cinema entram em cartaz novamente. Veja os motivos para não perder!

15. fevereiro 2015 09:23 | Texto por Edenilton Costa

Neste mês de fevereiro o Cinemark vai voltar a fazer a alegria dos cinéfilos de plantão. É que a quinta temporada dos Clássicos Cinemark está chegando com uma seleção de filmes que reúne obras consagradas de diretores como Alfred Hitchcock, Stanley Kubrick e John Ford. No total, são seis longas que fizeram muito sucesso no cinema e encantaram, emocionaram e aterrorizaram diversas gerações.

A partir do dia 24 de fevereiro todos terão a oportunidade de conferir na telona as versões remasterizadas dos longas Casablanca (1942), Psicose (1960), Se Meu Apartamento Falasse (1960), Rastros de Ódio (1956), O Iluminado (1980) e De Volta Para o Futuro (1985).

Listamos abaixo alguns motivos para você não querer perder nenhum:

6º - Rastros de Ódio (1956)

No filme,  Ethan Edwards (John Wayne) é um ex-oficial que retorna da Guerra Civil Americana quee passa a perseguir uma tribo de índios Comanches para vingar a morte de seu irmão e sua cunhada e ao mesmo tempo tentar resgatar a sobrinha raptada. 

Porque não perder? 

O longa foi dirigido pelo genial John Ford (No tempo das diligências) e tem no elenco o premiado John Wayne (Bravura Indômita) a bela Natalie Wood (Amor Sublime Amor) no auge de sua carreira. Rastros de Ódio é considerado um dos westerns (filmes de faroeste) mais clássicos de todos os tempos. Um dos temas abordados é o Racismo. 

 

5º - Se Meu Apartamento Falasse (1960)

Para agradar o chefe e "subir na vida", Bud Baxter (Jack Lemmon) passa a emprestar seu apartamento para os encontros amorosos dos patrões. O problema é que ele se apaixona pela amante de um de seus chefes, Fran Kubelik (Shirley MacLaine).

Porque não perder?

Esse filme é uma das comédias mais premiadas de todos os tempos. No currículo estão 5 Oscars (Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Direção de Arte e Melhor Edição), 3 BAFTAS e 3 Globos de Ouro, entre outros. Foi o último filme em preto e branco a levar o Oscar de melhor filme até o recente O Artista (2012).

 

 4º - O Iluminado (1980)

Na história de O Iluminado, Jack Torrance (Jack Nicholson) é contratado para trabalhar como vigia em um hotel vago no Colorado durante o inverno. Ele muda-se para lá com a mulher (Shelley Duvall) e seu filho (Danny Lloyd). Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado.

Porque não perder?

Porque é O Iluminado, simples assim! Mas vamos lá: para começar o filme é baseado em uma obra do super-hiper-ultra-mega-gênio-do-terror Stephen King (que já vendeu mais de 350 milhões de livros), é protagonizado pelo MEGA PREMIADO Jack Nicholson (3 Oscar, 7 Globos de Ouros, 4 Baftas e mais 9856845781524 prêmios por aí) e é dirigido pelo fantástico Stanley Kubrick (Laranja Mecânica). Mas basta olhar para essas imagens icônicas acima para entender a força desse filme.

 

3º - Casablanca (1942)

Durante a Segunda Guerra Mundial, fugitivos tentavam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca, no Marrocos. O exilado norte-americano Rick Blaine (Humphrey Bogart) encontrou refúgio na cidade, e comandava uma das principais casas noturnas da região. Tudo muda quando Rick reencontra a bela Ilsa (Ingrid Bergman), uma grande paixão do passado. Juntos eles vão lutar para fugir para os Estados Unidos.

Porque não perder?

O filme teve 8 indicações ao Oscar, tendo ganho em três categorias. Em 1989 foi selecionado para preservação no Registro Nacional de Filmes dos Estados Unidos por ser considerado "culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo". Além disso, o loga sempre figura na lista dos melhores filmes de todos os tempos.

 

2° - Psicose

Marion Crane (Janet Leigh) é uma secretária que rouba 40 mil dólares da empresa onde trabalha para começar uma nova vida. Durante a fuga de carro, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega a um velho hotel. O estabelecimento é administrado pelo peculiar Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, mas não sabe o perigo que a cerca.

Porque não perder?

Três (entre inúmeros) grandes motivos para você não perder a oportunidade de assistir esse filme na telona: primeiro: Alfred Hitchcock (esse ser INCOMPARÁVEL dispensa apresentações - se não o conhece, para de moscar e joga logo no Google); segundo: Norman Bates (Anthony Perkins), normalmente eu diria para você assistir o filme pelo ator, mas neste caso indico pelo personagem (o que dá no mesmo, ou não). O fato é que Norman Bates é até hoje considerado um dos maiores vilões da história da 7ª arte e certamente vai lhe tirar algumas noites de sono (você provavelmente também não conseguirá tomar um banho de chuveiro tranquilamente por um bom tempo); terceiro (e não menos importante): a trilha sonora mais medonha de todos os tempos (na minha humilde opinião, claro).

 

1º - De Volta para o Futuro

Marty McFly (Michael J. Fox) é um típico adolescente que vive nos Estados Unidos nos anos oitenta, e acidentalmente é enviado de volta para 1955 em um DeLorean, uma máquina do tempo construída pelo cientista maluco (Christopher Lloyd). Lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda do casamento com seu pai. No passado, Marty serve como cupido e procura assegurar que seus pais se encontrem e se apaixonam, para que ele possa voltar para o futuro.

Porque não perder?

Eu acredito que 10 entre 10 jovens das três últimas décadas já viram este filme (se esta estatística estiver errada eu tenho que confessar que me sinto decepcionado por você que não permitiu que essa obra cruzasse o seu caminho... Mas você ainda tem salvação). Mas Vamos lá: De Volta para o Futuro marcou intensamente as gerações dos anos 80 e 90. Marty McFly é o culpado por eu e a maioria dos garotos ainda sonharem com a possibilidade de andar naquela prancha voadora, hoverboard,  (Isso só acontece em De Volta Para o Futuro 2, mas o culpado continua sendo o McFly). Assim como Casablanca (citado acima), o filme foi selecionado (em 2007) para preservação no Registro Nacional de Filmes da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, sendo considerado "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante". O filme figura em várias listas e é sempre lembrado pela originalidade do roteiro. Além disso tudo, De Volta para o Futuro (ou melhor, a série De Volta Para o Futuro, já que isso acontece nas sequências) foi visionário ao prever como seriam algumas coisas no futuro, mas precisamente no ano em que estamos: 2015. Pena que nem tudo tenha saído como o planejado. Ficou curioso? Então dá uma conferida no vídeo abaixo:

Vale lembrar que cada filme citado acima será reapresentado três vezes na telona. As sessões acontecem sempre aos sábados, às 23h55, domingo, às 12h30 e quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília).

Para conferir a programação completa e as cidades que participarão do projeto acesse a página do Cinemark na internet.

 

 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções