Léo Lins nos revela suas "Piadas Secretas" e conta detalhes do show de stand-up que vem tirando riso até daqueles que não tem dente. Confira!

26. novembro 2014 21:13 | Texto por Pietro Silva

Se tem algo que todo mundo gosta de fazer, é dar risada. E há um bom tempo um antigo método de se fazer piada ganhou destaque por aqui, é a comédia stand-up, onde um humorista, de cara limpa e sem nenhum tipo de acessório, sobe no palco e faz seu show! Provavelmente todos aqui conhecem ou já ouviram falar, mas o mais bacana, é que na última safra (posso chamar assim?), que vem de pelo menos 10 anos pra cá, eles conquistaram um espaço muito bom na mídia e no entretenimento, o que tem nos feito felizes com parte da nossa programação semanal! E em meio a tantos nomes bacanas, nós fomos conferir um que está quase todo dia na telinha, e agora está com um show no Teatro Folha, sim, é ele mesmo, Léo Lins! (palmas) Eu bati um papo muito divertido e engraçado com o cara, e ele me contou mais detalhes sobre seu show “Piadas Secretas", que está em cartaz pela primeira vez num teatro.

No show, o humorista conta piadas sobre diversos assuntos, dos mais leves aos mais pesados, tratando de muitos, mas muitos temas, então o perguntei se ele tem algum tema preferido para contar piada, eis a resposta: “Não tenho um tema preferido, eu parto de que tudo tem um lado engraçado, pode ser abelha ou cadeirante. No programa às vezes eu acabo fazendo uma piada de humor negro e um monte de gente cai em cima, aí eu falo: “gente, isso é só um trechinho”, tudo pode ser piada! E no show eu começo interagindo com a plateia, vejo de onde as pessoas vem, depois eu vou contando algumas coisas ligadas à infância, notícias, aí passando por colégio e termino na putaria, como tudo no Brasil. Vamos do inocente ao mais apimentado.”

E me contou também como funciona o espetáculo: “Cara, a maior parte do show hoje é roteirizada, só que dentro do show, eu tenho alguns espaços para improviso, são aqueles momentos que eu interajo com a plateia na hora. Isso é bom pra me manter ligado, eu não entro no automático, dá uma dinâmica legal e um caráter único pro show, já surgiram piadas sensacionais, que eu adoraria poder contar de novo, mas não dá, porque só se encaixou naquela situação, com aquele cara, em nenhuma outra situação a piada funcionaria”

Aproveitando o título “Piadas Secretas”, perguntei se ele tem alguma dessas, que guarda e não conta: “Eu escrevi umas pro Teleton recentemente que eu achei melhor não fazer. Eu consegui contar só uma no palco. Mas na maioria das vezes a gente acaba contando no camarim, ou no backstage, sempre acaba rolando” E com essa deixa, perguntei se é mais difícil fazer stand-up ou televisão, ele me disse: “Eu tive dificuldades e facilidades nos dois. O stand-up é um desafio muito grande, você está sozinho no palco, sem nenhum recurso, se você contar uma piada e for ruim, que droga, já parte pra outra porque aquela vai continuar ruim, e isso só pode acontecer uma vez na noite né, não dá pra ficar contando uma ruim atrás da outra, é um desafio grande. Já na TV você tem outras pessoas, em geral o ambiente é mais controlado, mas a visibilidade também é maior e o negócio é mais tenso, a prova disso é que eu fiz umas piadas sobre o terremoto no Japão, quando aconteceu, em 2011, aí dois anos depois quando eu ia pro Japão, porque eu estava na TV, com maior visibilidade, alguém pegou esse vídeo e fez uma campanha para cancelarem meu visto e tal, só porque eu estava na TV. Fora que você tem que pegar intimidade com a câmera, pra sair natural e não ficar mecânico”

Perguntei também, se caso o mundo acabasse amanhã, qual seria sua última piada: “Pô, eu ia tentar escrever um stand up sobre o apocalipse, ia observar o que tava rolando, se as pessoas iam saquear lojas, se estavam rezando, eu ia fazer alguma coisa em cima disso.” É, peguei ele de surpresa, mas aguardem que o cara representou! Segui o papo perguntando como ele lidou com o assédio que rola: “Pra mim foi tranquilo, porque eu fui crescendo e aparecendo aos poucos, comecei fazendo uns programas regionais, aí participei no Faustão, fui uma vez no Jô, participei na Malhação, voltei no Jô, aí fiquei um tempo sem aparecer na TV, e vez ou outra alguém já me reconhecia, e a exposição maior veio no Agora É Tarde, e depois no The Noite, o SBT cresceu muito isso, mas pra mim já não era novidade alguém pedir foto ou algo do tipo, foi gradual, então consegui lidar tranquilamente.”

Para finalizar, eu fiz uma brincadeira clássica: se você estivesse num barco afundando com Danilo Gentili, Diguinho Coruja, Murilo Couto e Roger, você tem dois coletes salva-vidas, um pra você, e outro, pra quem você daria? Se preparem para não parar de rir: “Ih, se tem o Diguinho já era, já afundou então, tinha que ser um navio, não um barco, mas tudo bem. Veja bem, você sabe que não necessariamente um é meu, eu posso me sacrificar em nome do grupo, mas é óbvio que isso eu não vou fazer, e para não dar briga , eu fico com os dois, resolvido o problema!”

E vocês lembram que perguntei lá em cima sobre uma última piada que o Léo faria caso o mundo acabasse? Pois então, quando eu achei que a entrevista já tinha terminado, mas ele curtiu o tema, e levou pro show, olha que demais! Na hora ele não conseguiu pensar em uma piada exatamente, mas aí pro final do show, ele levou algumas e finalizou com elas: “Se o mundo acabasse amanhã, eu acho que todo mundo ia começar a pedir desculpas por tudo o que fez, ou seja, ia parecer que a terra tá cheia de Marcelo Adnet. E aí eu fiquei imaginando o que algumas celebridades iam fazer, por exemplo: A Marina Silva ia ficar na dúvida se apoia ou não o fim do mundo. A Dilma diria que o Brasil vai superar o fim do mundo, e que se ele acabar, o Pronatec recoloca o mundo no sistema planetário, e a única coisa que ia sobrar, é o programa Esquenta, que tem um planeta próprio, o Péricles.”

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, não tenho mais o que dizer. Valeu Léo Lins!!!

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções